Em ponto pequeno...

2.7.18

Já tinha este modelo de camisola debaixo de olho há meses. Estava guardado nos ficheiros à espera de ganhar coragem para começar. Li e reli as instruções e apesar de ter uma construção relativamente fácil, seguia um alinhamento que não estou habituada a fazer e implicava a utilização de algumas técnicas que nunca tinha usado como o tricot com quatro agulhas ou a construção "bottom up" que significa uma inversão no sentido que habitualmente uso.

Não vou dizer que seja um modelo difícil de fazer porque não é. Este efeito "rendado" consegue-se facilmente a partir de aumentos e diminuições nas diferentes carreiras e cria uma espécie de estampado que é o toque especial da camisola. Mas é um modelo que requer atenção quando se faz porque implica a contagem dos pontos e essas minhas distrações levaram-me a desfazer o trabalho. Mais que uma vez. Ainda assim, não é uma camisola difícil de fazer, antes pelo contrário. Mas enquanto me lembrar do trabalho que me deu..... :D

Usei um fio de algodão que comprei nos Tricots Brancal e gastei menos que uma meada. Escolhi o rosa apesar de não ser cor que a Isabel habitualmente use - porque eu ainda me sinto muito inclinada para as cores mais de rapazes - porque gostei do tom seco e achei que ia ficar bem. Não me enganei. Estreou a camisola no fim de semana e sujou-a logo, claro, porque os irmãos deram-lhe um restinho de gelado e ela nem pestanejou. 

E de repente olho para esta menina, já com a mania de ser tão senhora do seu nariz e penso que não sei para onde o tempo voou. Penso nisso e na tristeza que é ver começarem a ficar pequenos estes sapatos de que gosto tanto. O tempo está a voar, temos mesmo que aproveitar.

AddThis