Olá Outono...

22.9.16

Nada como dar as boas vindas ao Outono experimentando novas receitas ou voltando a cozinhar aquelas que estiveram guardadas nos meses mais quentes. Os figos são um dos meus frutos preferidos e passo o Verão à espera que cheguem para depois os usar freneticamente em cozinhados ou simplesmente a comer figo atrás de figo. Quando vi esta receita tudo me chamou a atenção. Ser focaccia que é algo que fazemos quase semanalmente cá em casa. Ter figos. E adicionar queijo de cabra para criar um contraste de sabores. Claro que não podia deixar de a experimentar!A receita é incrivelmente fácil de fazer e se usarem uma boa farinha esta Focaccia dura uns bons dias e fica perfeita para acompanhar as refeições de saladas leves ou sopas (pelo menos é o que fazemos cá por casa).
Claro que já andava numa corrida contra o fim dos figos quando a minha querida amiga Susana me deixou uma sugestão que partilho convosco porque sei que não estamos sozinhas nesta paixão (!!): 
Congelar figos frescos: Lavá-los bem, cortar em quartos ou metades e congelar. Podem depois ser usados em batidos, panquecas ou massas de bolos pão, etc. 

E eu estou feliz porque vou levar esta receita pelo Outono dentro!

O Verão vai deixar saudades...

19.9.16
Este dia já tem algumas semanas mas este ano, por algum motivo, o Verão ainda não acabou e já estou com saudades dele. Isto é quase um contra senso para quem tem no Outono (provavelmente) a estação preferida. Mas este mar tem-me enchido as medidas e se pudesse andava a mergulhos todos os dias.
Neste fim de semana fomos passar o dia aqui. Acho que não íamos há 2 ou 3 anos. Tenho vergonha de dizer que talvez mais. É um pequeno paraíso com uma praia de encher as medidas e um restaurante perfeito para uma refeição feita com calma. Há a possibilidade de ir de barco mas a descida de teleférico é de cortar a respiração de tão perfeita (além de que eu sou uma verdadeira marinheira de banheira e enjoo imenso de barco. Só a ideia já me deixa com a sensação de que estou dentro de um...).
Os miúdos surpreenderam-nos este Verão com a adoração que mostraram pelas praias de calhau. Mostram uma destreza a andar por cima das pedras e a entrar e sair da água que nos faz rir a cada vez. O Manuel usa sempre os seus sapatos de borracha (de resto antecipo grande dificuldade em voltar à rotina das sapatilhas/botas depois de um Verão de sandálias e sapatos de borracha) mas Joaquim nem precisa. Corre, descalço sem nunca perder o equilíbrio. Parece um pequeno super-herói.

Desta vez ficaram o que me pareceu uma eternidade entretidos com uma construção com a ajuda do pai e eu, claro, agradeci porque por entre a correria dos dias estes momentos em que fecho os olhos e relaxo sabem-me a ouro - especialmente agora (!!!).

Queria mais dias destes porque querido Verão foste mesmo generoso connosco.

Bolo de Domingo...

16.9.16

Com os fins de tarde mais frescos dá-me sempre maior vontade de fazer um lanche mais reforçado que implique alguma confecção para fugir aos gelados e sumos de fruta. Sendo a banana um dos frutos que temos em casa e já que nos fazem o especial favor de amadurecer aos molhos, chegamos sempre aquela altura em que temos que apelar à criatividade e arranjar o que fazer com elas sob pena de as perdermos e acreditem que é coisa que não queremos. Especialmente quando falamos destas bananas (chamadas de prata) que têm um sabor maravilhoso.
Claro que mal cheira a bolo aos dois rapazinhos cá de casa, há uma cantoria e correria contínua que dura até conseguirem uma fatia. Por isso até um pedido simples de "só um minuto para a mãe tirar uma fotografia" lhes parece um pedido surreal.
Desta vez usei uma receita nova que fui buscar a um dos meus blogs favoritos de culinária. Os ingredientes são muito simples e a receita é muito fácil e rápida de se fazer. Perfeita para deitar mãos à obra naqueles 10 minutos em que as crianças estão entretidas com qualquer coisa e depois é só pôr no forno.

Cá por casa não houve quem não gostasse e será de certeza uma receita a repetir muitas vezes já que temos novas bananeiras carregadas.
Experimentem, de certeza que não se vão arrepender!

*Eu reduzo sempre o açúcar e neste caso reduzi-o para metade. Mas é uma questão de o fazerem seguindo o vosso paladar ;)

As nossas pizzas...

14.9.16

Quem nos acompanha por aqui há algum tempo sabe que cá por casa somos fãs de pizzas. Já partilhei receitas das nossas pizzas aqui e aqui e muitas vezes os nossos pequenos pizzaiolos ficam encarregues de fazer as suas pizzas.

Ao longo deste tempo fui aprendendo que o segredo não está (só nas receitas) mas sobretudo nos ingredientes. Sempre gostámos das pizzas que fizemos em casa mas desde que mudámos o ingrediente principal - as farinhas - as pizzas ficaram verdadeiramente boas. Daquelas de comer a achar que estamos numa verdadeira pizzaria italiana.

Ultimamente tenho usado esta receita que é básica e muito boa. A quantidade é grande e dá-me para fazer 4 + 4 pizzas e por isso habitualmente congelo metade e no fim de semana seguinte já o processo fica em metade. Antes amassava à mão mas agora que tenho uma batedeira com uma função específica para isso, fica tudo mais fácil. Deixo sempre a massa repousar cerca de 2h e depois de estendidas as bases de pizza cubro-as por 15-20 minutos antes de as "rechear".

Depois de longas conversas com o namorado da nossa prima - que adora cozinhar - decidi que era altura de experimentar fazer a massa com a farinha 00 e semolina. Depois de muito procurar (pelo menos no Funchal não encontrei) acabei por fazer a encomenda aqui. Encomendei logo uma grande quantidade já que me compensava no valor do transporte e nós fazemos pizza todas as semanas (e mal posso por esperar por fazer ciabatta!) e dei por bem empregue todo o investimento.
Também acho que um bom molho de tomate é fundamental e muitas vezes fazemos o nosso mas ultimamente temos usado sempre este da imagem que é muito bom (e que facilmente se encontra nas mercearias e supermercados bio).

Depois é só uma questão de escolherem os melhore ingredientes ao gosto de cada um. Já sabemos que as pizzas deles têm que ter azeitonas e tomate cereja. Para mim, nesta altura, é sempre tempo para a minha preferida com figos frescos e presunto. O André anda deliciado com esta de mozzarella e basilico.

Adoramos esta que já se tornou uma espécie de tradição cá em casa porque sabemos que vamos ter uma refeição deliciosa e, ao mesmo tempo, os miúdos vão adorar colaborar.
Experimentem e depois venham contar como correu!
E agora, bom apetite!

Fim de semana...

12.9.16


Não é a primeira vez que partilho por aqui que os nossos rapazinhos farejam o fim de semana ao longe. Mal acordam - e depois de um compasso de espera para se mentalizarem que acordaram - começam como passarinhos a cantar em uníssono: panquecas, crepes, douradas ou leite com chocolate (esta mais o Manuel porque o Joaquim prefere o seu simples. E em quantidade. Ficariam surpreendidos com a quantidade de leite que este rapazinho seria capaz de beber se lhe déssemos carta branca para isso)!!
Quando estamos os 3 sem o pai tento mesmo não me escapar destes bons pequenos almoços porque sei como gostam e porque tento assim que sintam menos a sua falta. Fazemos verdadeiros fins de semana culinários e cheios de programas para que sintam que tiveram dias em cheio e este fim de semana foi um deles. 

Uma das coisas de que mais gosto de viver numa casa é esta possibilidade de usufruir do exterior. Não só do jardim que os miúdos têm para explorar mas da horta e das árvores de fruto. Este fim de semana foi a vez de apanhar romãs e o Manuel adora ir ajudar o avô por isso é vê-lo de cesto como um pequeno aprendiz a dizer-me sempre que não me pode dar atenção porque está muito ocupado a trabalhar. Apanharam romãs e ainda um ou dois cachos de uvas. Um delírio.

Temos aproveitado estes dias de Verão para ir a mergulhos sempre que podemos. Parece que o mar está melhor a cada dia como se nos quisesse carregar baterias para o Inverno. No Domingo eles tiveram uma festinha de anos de manhã o que me deu tempo para ir s-o-z-i-n-h-a dar um mergulho. Eu sei, eu sei. Eu agradeci aos pais que me proporcionaram este par de horas que me souberam a paraíso. Ir à praia e efectivamente mergulhar e nadar calmamente. Apesar da minha vergonha, tinha que registar o momento. Aqui vai, uma fotografia de fato de banho! (corada enquanto escrevo porque, quer dizer. estou em fato de banho :)!)

E agora vamos a isso porque a semana não espera por ninguém!

AddThis