Um chupa, a escola e outras considerações...

15.10.13
IMG_0908 IMG_0907 IMG_0906
Tem muito muito pouco tempo que, numa festa de anos, o Manuel experimentou o seu primeiro chupa. Como normalmente acontece quando está a comer qualquer coisa muito boa, vai para um cantinho mais sossegado desfrutar o momento tranquilamente, sem interrupções. No outro dia quando fui às compras encontrei uns chupas sem adições de açúcares e achei que eram perfeitos para aqueles momentos SOS. E têm cumprido bem a sua função.

Os momentos SOS da semana passada foram quase sempre ao fim da tarde. Ainda com a adaptação à escola a decorrer, o mais difícil tem sido a hora da sesta o que faz com que à tarde, em casa, esteja a protestar à primeira contrariedade. Adorava dizer que a adaptação à escola foi um momento maravilhoso e que ele se portou como um rapazinho e tal e tal e tal. Não. Na verdade a primeira semana foi um terror. Ou assim me pareceu. Sobretudo porque ele começou 2 semanas depois de todos os outros, quando já estavam todos pacificamente adaptados. Ele não. Começava a abanar o dedo, não não não! mal começava a entrar nas redondezas da escola e começava a chorar no momento em que o carro entrava o portão. Foi duro mas quero acreditar que normal. Na segunda feira seguinte já entrou sem chorar e ficou a brincar com os meninos. Assim, de repente, do nada. Como se me dissesse, agora já gosto da escola mãe.

Está um rapazinho, já fala imenso connosco, adora rir-se e ainda mais, fazer-nos rir.  E está sempre pronto para todas as aventuras. Juro que ainda há pouco tempo estava a equilibrar a minha barriga gigante e agora, de repente, estou a fazer trabalhos manuais para a escola. Estamos a adaptar-nos a esta nova fase, tentando guardar todas as anteriores na memória. A sério, às vezes belisco-me para me assegurar que tudo isto não é um sonho.

Um sonho desafiante, claro. Todas as manhãs é uma negociação para mudar de roupa ou porque não quer mudar a fralda, ou porque não quer aquelas calças ou sapatos! Para não falar na luta diária que é lavar os dentes. Os nossos dias são altamente desafiantes e imperfeitos e nós não os trocávamos por outros por nada neste mundo.

15 comments:

  1. Pois é Patrícia são os 2 anos, só mostra que tem personalidade, é assim que penso, para conseguir lidar com essas contrariedades! Bjinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. :D Sandra também gosto dessa abordagem! beijinhos

      Delete
    2. no seguimento das nossas conversas: os terríveis 2, os terríveis 3, os terríveis 4 ....
      algum dia os terriveis 40, 50 ... etc :))

      bjs!
      d.

      Delete
    3. É o que dizemos em casa: ainda aqui vamos..... :)

      Delete
  2. A parentalidade tão bem descrita! "Os nossos dias são altamente desafiantes e imperfeitos e nós os trocávamos por outros por nada neste mundo." bjinhos :)

    ReplyDelete
  3. Concordo com a Sara...tão bem descrito! O que seria de nós sem o nosso "coração"?! Beijinhos :)

    ReplyDelete
  4. Gosto muito de ler as tuas... considerações. :-)

    ReplyDelete
  5. que querido!!
    o vicente iria dizer para ele: não trinques o chupa! :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pois o Manuel trinca tudo: chupas, gelados de gelo....em tudo afia o dente.

      Delete
    2. a mafi adora mastigar cubos de gelo :)

      Delete
    3. :D não sei como eles conseguem com aqueles dentinhos!

      Delete
  6. o vicente tbem trinca, está apredendo a não trincar
    parece que tem pressa em comer logo para depois comer outros hehehe

    ReplyDelete

Obrigada pelo seu comentário!

AddThis